Arte: Salvador Dalí, o grande surrealista (Espanha)

*Por Daiana Zubowicz
O carácter excêntrico do pintor já vem dado pelo nome completo dele: Salvador Domingo Felipe Jacinto Dali i Domènech1º Marquês de Dalí de Púbol ou simplesmente Salvador Dalí. Nasce em Figueres, Catalunha (Espanha) em 11 de maio de 1904 no seio de uma família burguesa. Aos 16 anos, sua mãe, a quem ele amava e admirava, morre de câncer, deixando um Dalí devastado. Disse sobre o triste evento: "foi o maior golpe que eu havia experimentado em minha vida. Eu adorava-a… eu não podia resignar-me a perda de um ser com quem eu contei para tornar invisíveis as inevitáveis manchas da minha alma".  Em 1919, ingressa na Academia de Bellas Artes em Madri, onde conhece ao poeta Federico García Lorca e começam uma grande amizade. O poeta escreverá em 1926 "Oda a Salvador Dalí" para o pintor. García Lorca será assasinado pelo regime fascista do general Franco, regime do qual Dalí será acusado de ser partidário anos depois. Na mesma época, conhece também ao cineasta Luis Buñuel, com quem realizará o filme surrealista Un perro andaluz. Viaja para París, onde conhece a um dos seus ídolos, Pablo Picasso e une-se ao movimento surrealista, criado por André Breton. Anos depois, Breton expulsará a Dalí do movimento por considerá-lo defensor do fascismo e uma pessoa interessada só pelo dinheiro até o ponto de criar um anagrama como o nome de Dalí que o representasse: "Avida dollars" (ávido por dólares). Dalí não aceitará as acusações, lembrando que não aceitou alinhar-se com nenhum movimento (nem republicano nem fascista) após o começo da Guerra Civil Espanhola e fugindo para França (mas ele se tornará próximo ao regime do ditador espanhol Franco tempo depois). O pintor responderá também a Bretón e seus seguidores em referencia a sua expulsão do movimento que não podia ser expulso porque "Yo soy el Surrealismo". Em 1929 conhece a sua grande musa, Elena Ivanovna Diakonova, mais conhecida como Gala que era dez anos maior do que ele. Se apaixonam perdidamente e se casam em 1934. Gala seria sua companheira, admiradora e defensora até 1982, quando morre, deixando um Dalí deprimido, solitário e doente. Assim, passará seus últimos anos sofrendo de Mal de Parkinson, tentará o suicidio e será resgatado por admiradores e amigos de sua solidão e cuidado até o dia da sua morte em 23 de janeiro de 1989. 
Ao longo da sua vida, Dalí foi um personagem surrealista: seu quadros foram imagens vivas das suas excêntricidades, do seu mundo onírico, seus medos, suas ideas confusas sobre a vida e a política, sua visão do ser humano. Interessou-se pela pintura, pela escultura, pelo cinema e pela moda, nunca aceitando ser como o resto e sim o Dalí. 
Suas obras mais conhecidas são: La persistencia de la memoria, El gran Masturbador, Autorretrato con cuello rafaelesco e Muchacha en la ventana entre outros. 
ATIVIDADE
1) Ouça o *áudio contando a história do quadro "Muchacha en la ventana" e responda as perguntas.
2) Baixa a ficha, as respostas e a transcrição AQUI.
3) Dúvidas? Perguntas? Escreva para info@clubedoespanhol.com.br

0 comentários:

Postar um comentário