Escritores: Alejandra Pizarnik, a poesia e a dor.


Um 29 de abril de 1936 nascia a poeta argentina Alejandra Pizarnik. Filha de inmigrantes russos e eslovacos, Alejandra cresceu falando espanhol com um marcado sotaque do leste europeu e uma tendência ao sobrepeso, o que a fez se sentir sempre a desgosto com seu corpo. Assim, começou um ciclo de anfetaminas e outras drogas que afetariam sua saúde mental mas não sua escrita. A solidão, a dor e a morte foram temas recorrentes nos poemas de Alejandra. Em Paris, começou uma intensa amizade com Julio Cortázar, que chegou a lhe escrever preocupado com as constantes mudanças de humor da poeta: "No te quiero así, yo te quiero viva". Após duas tentativas de suicidio, foi internada em um hospital psiquiátrico. No dia 25 de setembro de 1972, aos 36 anos, aproveito uma saída autorizada para ingerir 50 pílulas de barbitúricos e assim, deixar o mundo.


0 comentários:

Postar um comentário